quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Pinóquio

José Maria das Neves defende, na página oficial do governo de Cabo Verde, que «não houve contrapartidas» no caso dos agentes «retidos» na Guiné-Bissau, dando a entender que já tinha «reconhecido» as autoridades guineenses desde o anúncio da realização de eleições...

Quando quem assina «governo legítimo» já assumiu a candidatura a eleições no quadro de um «governo ilegítimo», não se vê mesmo como o trio Portugal, Cabo Verde e Angola poderão continuar a manter esse discurso caduco. Gepeto, porque não o fazem com o Egipto?

A título de contrapartidas (excluindo as secretas) lembre-se a extensão a Bissau (muito à americana) da embaixada em Dakar. A visita desse recém-«nomeado» embaixador a um país que estava «riscado» do mapa. E, não menos importante, as declarações «mansas» que tem produzido?

Parece mais adequado manter a discrição neste caso, que ficou encerrado quando assumiram «falhas» na deslocação dos agentes; não pretenda reatá-lo, que só o poderá prejudicar.

7 comentários:

Unknown disse...

Passado todo este tempo, continuo a não compreender esta permanente necessidade de acusar os governantes de Cabo Verde, Portugal e Angola de todos os males que têm acontecido na GB desde o golpe de estado de Abril de 2012.
E não compreendo, porque com excepção do Senegal, da Nigéria, da Costa do Marfim, e do Burkina-Faso, eu não li ou ouvi, que outro país do planeta tenha reconhecido a legitimidade do golpe e as suas consequências! Lamento e deveríamos lamentar todos, a extrema dificuldade e necessidades que o povo está a atravessar e por isso meu caro, culpo aqui o governo de Portugal, o de Cabo-Verde e o de Angola também, mas por favor não falar do que não fez ou não quis fazer a CDEAO ao longo deste tempo em que mandou politica e militarmente em Bissau, repito não falar sobre isso, é branquear uma situação grave pelos danos colaterais que têm atingido o povo Guineense. Porque não faz um post sobre as promessas da CDEAO,da UEMOA, e muito em particular dos 3 mosqueteiros da GB?

7ze disse...

Foi a CPLP que empurrou a Guiné-Bissau para os braços da CDEAO. Os países da sub-região viram nisso uma oportunidade para reforçar a irreversível integração regional e aproveitaram-na. Serviram de muleta às novas autoridades contra as tentativas de ingerência de Angola, fielmente apoiadas, numa ampla conspiração mundial, pelos países que se tornaram acriticamente nos seus cães de fila, Cabo Verde e Portugal.

Com a realização de eleições e um novo, consistente e sustentável consenso nacional em termos de legitimidade, as forças da CDEAO evacuarão o país, recuperando a Guiné a soberania a 100%.

Esperemos que tudo corra bem.

Retornado disse...

Os Bissau-guineenses estão lixados por imensos anos.

Enquanto que em Timor, parece que existe pouca diversidade étnica, os timorenses mais ou menos estão preparados para a sua integração regional, sem "anexação " como Casamance, o mesmo não acontece com Bissau.

A Guiné- Bissau etá infiltrada com imensos "cavalos-de-troia"

Até o próprio Paigc não escapa.

Está tudo sabotado para acabar com este país, o que como tuga espero que haja reacção na hora certa.

Unknown disse...

“Foi a CPLP que empurrou a GB para os braços da CDEAO”….A CPLP, a UA, as NU, enfim todas as organizações internacionais foram coerentes com o mesmo princípio, e não foi a elas que eu ouvi o célebre chavão de “tolerância zero a golpes de estado”. Se acredita num complot do mundo contra a GB, então está a falar de uma GB diferente da minha. A minha tem a sua maior riqueza num povo fantástico que precisa e merece paz!
Falar da ingerência de Angola na GB será falar de reconstrução de quarteis, esquadras e ministérios, será falar de projectos de independência financeira para o País como um porto de águas profundas, ou será falar de desvios de castanha de cajú para o Senegal, desflorestação da floresta á vista de todos, proibição do direito inalienável de se manifestar, e partilhar as ruas de Bissau com militares estrangeiros, armados, que até para adquirir combustível saem armadas dos carros, entram armados nas estações de serviço? E garanto-lhe que não são militares da Missang, da mesma forma que lhe garanto que não li, nem ouvi, mas sim PRESENCIEI!

Anónimo disse...

1-Os militares ou a escória da CEDEAO estão na Guiné para engravidar as pobres badjudas de Bissau carentes de pão, luz e água… são 600 homens que nem a nossa língua falam contra os 200 angolanos esses sim, nossos cambas…
2-Integração regional é bluff. Oportunidade para surripiar os parcos recursos da Guiné, sim. É vê-los nas pescas, florestas, etc., Chegamos ao ponto de um pobre, desorganizado e desestruturado país que é a Costa do Marfim, celebrar acordos de prospecção e exploração de petróleo com a G.Bissau…
3-Tentativas de ingerência de Angola, ou ingerência grosseira e inadmissível da Nigéria? Afinal quem nomeou o actual presidente da república, não foi um vice-ministro qualquer da Nigéria? Angola nomeou algum governante na Guiné?
4-Com a realização de eleições e um novo, consistente e sustentável consenso nacional em termos de legitimidade, as forças da CDEAO levarão ou chute na buda e desaparecerão da minha terra, disso não tenha dúvidas meu caro Zé, ainda que sejam 7.

Unknown disse...

Pode-se odiar pelas mais variadas razões, José Eduardo dos Santos, Carlos Gomes Junior, Paulo Portas, José Maria Neves, Barak Obama, o Papa, o vizinho do 3º Esq, quem se quiser, mas defender quem, a troco de interesses pessoais, políticos, materiais, ou regionais, fez um golpe de estado que colocou mais miséria, mais repressão, mais pobreza no nobre povo da Guiné-Bissau, isso, nem eu nem ninguém de bem, pode aceitar, e você sabe, eu sei e todos nós sabemos que isso foi o que aconteceu!

AMADO disse...

Visto que comentario(5)é o anonimo.
MAS NAO VOU DEIXAR DE ENDEREçAR-TE ALGUMA PALAVRAO...DEIXE DE SER PATETA...MONGOLOIDE.
Serà que,os soldados angolanos nao engravidaram a estas badjudas que vocé se referiu???sabes quantas raparigas que ficaram gravidas pr estes miseravel missang angolanos no meu paìs???serà que nunca ouviste comunicado das autoridades ou ONGs o que aconteceu com estes raparigas que namoravam com eles??infor.bem pateta...nao digas estupidés...
Sera que angola nao tinha interesse nos recurços naturais do paìs???tudo aquilo que angola tinha intençao de fazer no paìs,era tudo gratis???na exploraçao de bauxide de farim pr parte de angola,sabes quants percentagen que o paìs tinha???informe antes de dizer aquilo q nao sabe.
Qual é o problema se um Ministro de N.estrangeiro de outro paìs,nomeou um presidente da republica???
Sabia que este ministro foi mandado por uma organizaçao regional que é (CDEAO)que é formado pr varios paìses???é claro que nao sabe disto,ignorante...
Sabia que angola queria trocar uma força armada nacional com sua força armada no paìs???qual é paìs do mundo que isto acontece???como chamaria isto???uma ingerencia nos assunto internos de um paìs???ou simplesmente eles queriam ajudar???
Mesmo Estados Unidos,que é um paìs mais poderoso do mundo,ocuparam varios paìses...em luta ao terrorismo,mas nunca pensaram de substituir uma força armada de um qualquer paìs.NAO DIGA + ASNEIRA.
Mostre a cara!ATE BREVE.
MANTENHA.